Pages

Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum!


Pois ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois não depende de quem quer, ou de quem corre, mas de Deus usar sua misericórdia. Logo tem ele misericórdia de quem quer, e também lhe endurece a quem apraz.

Muitas vezes julgamos os erros das pessoas, seja pastor, obreiro, membros de nossa igreja, amigos, e também de outras, não sei...
Mas julgamos as atitudes, a forma de agir, a fé, as qualidades, defeitos, e nem sempre estamos analisando a nós mesmos.
Achamos que quando alguém erra deve ser punido de acordo com aquilo que acreditamos ser a maneira correta de punir.
Deus na verdade é o mais interessado em usar a cada um de uma maneira única, nem todas as pessoas servem para as mesmas coisas, cada uma é usada de um jeito.
E também todos estamos sujeitos a falhas, a cometer erros, ninguém esta livre de errar, seja quem for, tenha o cargo que for, a vida que for, não interessa.
Julgar é a pior coisa que se pode fazer, e falhamos muito no mesmo momento em que apontamos o erro do outro.
Aprenda a ser uma pessoa mais flexível. A perdoar, a aceitar as pessoas como elas são, a não tirar conclusões precipitadas, Não exija tanto dos outros, muitas vezes exigimos aquilo que nem nós mesmos somos capazes de ser ou fazer.
Pense nisso.
Cris Martins.

2 comentários:

Olá Cris! Acho tbm que se vemos falhas em alguém, não somos nós que decidimos a sentença daquela pessoa, pois isso sim seria julgar! Devemos orar para que Deus molde aquela pessoa!

Deus a abençoe e fica na fé!!

 

Postar um comentário